Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Jair Ventura exalta Rodrygo no Santos: 'O céu é o limite para ele'

Técnico elogia jovem atacante que marcou na vitória por 2 a 0 sobre o Ceará na noite deste sábado no Pacaembu

Estadão Conteúdo

15 Abril 2018 | 07h58

A vitória do Santos por 2 a 0 sobre o Ceará, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, passou diretamente por mais uma boa atuação de Rodrygo. O atacante, de 17 anos, marcou o segundo gol do time no duelo, que foi disputado na noite de sábado, e arrancou elogios do técnico Jair Ventura. "O céu é o limite para um jogador com a idade e a qualidade que ele tem", afirmou o treinador, em entrevista coletiva após o confronto no estádio do Pacaembu.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

+ Gabriel minimiza jejum de gols e exalta atuação participativa

+ Coluna do Antero Greco: "Prova de resistência"

Substituído durante o segundo tempo do duelo com o Ceará, Rodrygo foi ovacionado pela torcida do Santos. Antes, havia marcado o segundo jogo do duelo, nos minutos iniciais da etapa final, em uma jogada coletiva que se iniciou com uma roubada de bola de Gabriel e a assistência de Eduardo Sasha. E após o duelo, Jair destacou a evolução que Rodrygo vem tendo pelo Santos desde a sua chegada.

"Ele chegou e houve pressão grande para que fosse titular. É função do treinador saber lançar esses jovens. Tem um tempo de maturação. Alcançou gradativamente seu espaço no time e está sustentando a condição física, porque a qualidade técnica não se discute, ele é diferenciado. Pode jogar aberto, como um meia centralizado e também nos dois externos. Cada vez com mais jogos, mais rodagem e entrosamento, tende a crescer cada vez mais", comentou.

Após marcar o seu primeiro gol no Brasileirão e o quinto pelo time nesta temporada no duelo com o Ceará, Rodrygo afirmou ainda se surpreender com o bom momento vivido nos seus primeiros passos entre os profissionais do Santos. "A minha ficha ainda não caiu, mas continuo trabalhando sempre para fazer gols", afirmou, ao Premiere, o atacante de apenas 17 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.