Javier Brusco / AP
Javier Brusco / AP

Jair Ventura exalta Santos 'copeiro', mas admite dificuldades na Argentina

Equipe bate o Estudiantes fora de casa e assume liderança do grupo F da Libertadores

Estadão Conteúdo

06 de abril de 2018 | 07h34

O técnico Jair Ventura exaltou a postura "copeira" do Santos na Copa Libertadores, após a vitória sobre o Estudiantes por 1 a 0, na noite desta quinta-feira. Mas não deixou de lamentar as dificuldades enfrentadas pela equipe na cidade argentina de Quilmes, principalmente no segundo tempo.

+ Vanderlei celebra vitória do Santos, mas aponta 'falta de calma para matar jogo'

+ Negociações frustradas e falta de opções confiáveis mantêm Santos carente de '10'

"Foi um jogo muito difícil. Joguei aqui ano passado. Foi bem complicado e acho que o Santos foi 'copeiro' hoje [quinta]. O time foi competitivo, lutou, soube jogar", comentou o treinador. "Assumimos a liderança do nosso grupo, mas a nossa lição é que fomos copeiro. Nada impede que o Santos seja um time jovem, mas que jogue competindo."

O técnico não escondeu o alívio pela segunda vitória seguida da equipe na Libertadores, depois da derrota para o Real Garcilaso logo na estreia. "É a nossa segunda vitória consecutiva. É importante. Estamos sendo cobrados pelos resultado, mas agora com essas duas vitórias, aumentamos nosso porcentual [de aproveitamento]."

Jair, contudo, não deixou de reconhecer as limitações do Santos na saída de bola. No primeiro tempo, o time conseguiu marcar o único gol da partida em lance de contra-ataque de Eduardo Sasha. Arthur Gomes anotou o gol em posição de impedimento. No segundo tempo, porém, o time brasileiro foi engolido pela pressão do Estudiantes. E só não cedeu o empate ou até levou a virada graças às defesas milagrosas do goleiro Vanderlei.

"Tivemos dificuldades em fazer nosso jogo apoiado na saída de bola. O Otero e o Melano marcam muito forte esta saída. Foi uma estratégia dentro da partida. Não jogamos em uma nota só, tentamos nos adaptar. Esta versatilidade é importante. Agradecer os jogadores pela entrega, saíram exaustos do jogo", disse o treinador.

Com o resultado, o Santos chegou aos seis pontos e subiu para o primeiro lugar do Grupo F, desbancando o próprio Estudiantes. Os argentinos somam quatro e agora figuram na segunda posição. O Real Garcilaso, do Peru, tem a mesma pontuação, mas ocupa o terceiro posto. E o Nacional, do Uruguai, tem apenas um, na quarta e última colocação da chave.

O time brasileiro volta a campo pela competição no dia 24 deste mês para rever o Estudiantes, desta vez como mandante da partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.