Javier Brusco / AP
Javier Brusco / AP

Jair Ventura explica tática e admite erro do Santos em gol do Palmeiras

Treinador parabeniza os jogadores por entrega e competitividade por empate no clássico

Estadão Conteúdo

20 de julho de 2018 | 08h34

Após o empate do Santos com o Palmeiras, por 1 a 1, na noite desta quinta-feira, o técnico Jair Ventura explicou sua opção tática de escalar a equipe santista com quatro atacantes - Rodrygo, Gabriel, Eduardo Sasha e Bruno Henrique - e admitiu que o gol palmeirense saiu numa falha do seu time.

+ Vanderlei lamenta empate do Santos com o Palmeiras: 'Tivemos chances de virar'

+ Lucas Lima reclama de cartão: 'Vou comemorar onde? Só se eu sair do estádio'

"Jogamos com quatro atacantes, mas com o objetivo de explorar uma situação, que o Palmeiras abre um espaço pelas laterais com o Felipe [Melo] e Bruno [Henrique]. Além dos laterais que são muito ofensivos. O Palmeiras juntava três meias com muita qualidade ganhando um pouco o corredor e nós ganhando as laterais", explicou o treinador.

A estratégia, contudo, não deu certo. Foi justamente pelas laterais que Bruno Henrique iniciou a jogada que culminou no gol de Lucas Lima, que abriu o placar. "Tomamos gol em um erro nosso, porém não nos abatemos. Não perdemos a organização", ponderou o treinador santista.

O empate veio no segundo tempo, com gol do zagueiro Gustavo Henrique. Para Jair, a igualdade poderia ter vindo ainda na etapa inicial. "Criamos algumas chances ainda no primeiro tempo, foi muito bom. O segundo tempo foi bem equilibrado até a saída do Rodrygo. O Alison pediu também para sair, é importante ressaltar isso, além do Sasha, que estava desgastado também."

Mesmo com o empate no Pacaembu, tendo o Santos como mandante, Jair avaliou como positiva a atuação do seus jogadores. "Temos de parabenizar os jogadores pela entrega e competitividade. Chegamos, criamos e sofremos riscos com a transição", declarou o treinador.

PREOCUPAÇÃO

O atacante Rodrygo deixou o gramado aos 21 minutos do segundo tempo, sendo carregado pelos companheiros. Ele sentiu forte dor no joelho direito e precisou ser substituído por Yuri Alberto. Agora será avaliado pelo departamento médico do clube nesta sexta-feira para saber se terá condições de enfrentar a Chapecoense, no domingo, na Arena Condá, pela 14ª rodada do Brasileirão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.