Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Jair Ventura respira aliviado com goleada do Santos e espera 'voltar aos trilhos'

Técnico santista vê pressão em cima do seu trabalho diminuir após triunfo por 5 a 2 sobre o Vitória

Estadão Conteúdo

03 Junho 2018 | 19h58

Técnico do Santos, Jair Ventura respirou aliviado ao fim da partida em que o time goleou o Vitória por 5 a 2, neste domingo, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. 

+ Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

+ TEMPO REAL: Veja como foi Santos 5 x 2 Vitória

O treinador, que estava na corda bamba, destacou o poder de reação da equipe após pressão da torcida com vaias e xingamentos durante o jogo, além de invasão do CT Rei Pelé em treino na véspera da partida.

"É sempre importante vencer. Todos nós somos cobrados. Em nenhum momento a diretoria nos abandonou. Depois desse jogo, esperamos voltar aos trilhos e continuar na série de vitórias", disse, em entrevista coletiva.

"No futebol acontecem várias coisas extracampo. Temos que nos preocupar com campo e bola. Já estávamos criando, hoje a bola entrou", completou.

Jair afirmou ainda que já passou por momentos conturbados quando dirigiu o Botafogo. "Eu me preparei 11 anos para ser treinador. Quando me preparei e fui efetivado, encontrei o Botafogo na 17ª posição, faltando nove jogos. Terminamos em quinto. A gente sabe que a vida do treinador não vive bons momentos muito tempo. Essa pressão chegou agora."

O comandante também elogiou a grande atuação do jovem atacante Rodrygo, de 17 anos, autor de três gols e uma assistência neste domingo. "Já falei do Rodrygo diversas vezes. Tem muita qualidade. Hoje preocupou a quantidade de faltas que ele sofreu. Cada falta dura nele dá uma dor no coração. Tirei ele por conta disso. Falei lá atrás: com certeza ele vai chegar muito longe", enfatizou.

Com o triunfo, o Santos deixa a zona de rebaixamento e fica na 15ª posição, com nove pontos. Na sequência do Brasileirão, enfrenta o Corinthians, quarta-feira, às 21 horas, na arena corintiana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.