James Rodríguez é elogiado por Valderrama

Sondado por espanhóis, goleador colombiano diz preferir o Real Madrid ao Barcelona

O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2014 | 05h00

O ex-meio-campista Valderrama, ícone do time colombiano que despertou grandes expectativas e frustrações no Mundial de 1994, afirmou ao jornal El Espectador que, com James Rodríguez, o país encontrou finalmente seu substituto, uma discussão que se arrasta há uma década entre torcedores e a imprensa da Colômbia

"James é esse substituto que estiveram buscando para mim durante mais de 10 anos, ainda que tenha outras características", disse Valderrama, que, ao lado de Asprilla e Rincón, goleou por 5 a 0 a Argentina nas Eliminatórias daquela Copa.

"Esse é um time sólido, com defesa boa e muita alegria no ataque. Se percebe que os jogadores se divertem em campo e isso nos faz felizes. Esperamos uma eternidade para voltar a um Mundial, mas valeu a pena", disse "El Pibe". Asprilla, que, assim como Valderrama, comenta os jogos no Brasil, também reagiu com euforia à classificação. "Ganhamos com nosso futebol tradicional, com autoridade. Estamos nas quartas de final. Histórico!"

Os elogios a James não vieram só da velha guarda. Falcao Garcia, a estrela colombiana cortada às vésperas da competição por uma lesão no joelho esquerdo, considerou o gol de James contra o Uruguai o mais bonito da competição "de longe". James recebeu um passe de cabeça, matou a bola no peito e chutou sem que ela tocasse o chão. Falcao e James jogam juntos no Monaco, e o desempenho de seu companheiro disparou as especulações sobre uma transferência. "Seria um sonho jogar o Campeonato Espanhol. Gosto mais do Real Madrid do que do Barcelona", disse James em entrevista à rádio Cope, segundo o jornal catalão Mundo Deportivo. Na França, ele está mais acostumado a dar assistências do que marcar gols: foram 12 ao todo na temporada e nove gols.

O jornal esportivo espanhol As afirmou que o primeiro gol contra o Uruguai não foi o mais bonito do Mundial, mas da temporada inteira. O Marca, da Espanha, chamou James de rei, em um trocadilho com o nome do jogador de basquete LeBron James, conhecido nos EUA como "King James" – o nome do colombiano se pronuncia "Rames". Na França, o L’Equipe provocou, dizendo que "James Rodríguez mordeu o Uruguai".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.