Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

James Rodríguez e Toni Kroos estreiam no Real na Supercopa

Colombiano, artilheiro do Mundial, e o alemão, um dos melhores jogadores da seleção alemã, formarão um meio de campo de luxo

O Estado de S. Paulo

12 de agosto de 2014 | 05h00

A Supercopa da Europa está mais para um amistoso charmoso do que para uma grande decisão, mas o Real Madrid decidiu levar a disputa a sério. Nesta terça-feira, em Cardiff, capital do País de Gales, os campeões continentais vão utilizar artilharia pesada para enfrentar o também espanhol Sevilla, campeão da Liga Europa, às 15h45 (horário de Brasília). Estarão em campo James Rodríguez e Toni Kroos, dois jogadores que brilharam na Copa do Mundo e agora usam a tradicional camisa branca.

O colombiano, artilheiro do Mundial, e o alemão, um dos melhores jogadores da seleção campeã no Brasil, formarão um meio de campo de luxo com o croata Luka Modric. À frente deles, um trio da pesada: Gareth Bale, que jogará em sua cidade natal, Benzema e Cristiano Ronaldo, já recuperado dos problemas físicos que prejudicaram seu desempenho na Copa. Carlo Ancelotti, o treinador do Real, disse estar muito feliz com o elenco que tem à sua disposição ­- e seria muito estranho se não estivesse. "A diretoria fez um esforço muito grande e temos agora um elenco melhor do que o da temporada passada."

O italiano, que na nova temporada terá o desafio de ganhar o Campeonato Espanhol e o Mundial de Clubes, além de levantar de novo a taça da Liga dos Campeões, reservou palavras elogiosas a James Rodríguez e Kroos. "James é um jogador muito bom, com qualidades fantásticas, e fisicamente está muito bem", disse Ancelotti. "Quanto a Kroos, ele vai nos ajudar porque tem muita habilidade tática para a posição que ocupa no campo", completou o técnico, que terá problemas para formar o meio de campo do Real quando puder contar com Xabi Alonso, que está suspenso, e o campeão do mundo Khedira, ainda em má forma física. E ele ainda tem para o setor dois jovens espanhóis muito talentosos, Isco e Ilarramendi - Di María deverá sair do clube.

O treinador do Sevilla, Unai Emery, sabe que será muito difícil conter um adversário com tanta qualidade, mas ele vai tentar assim mesmo. "Sabemos que, na defesa, não podemos dar espaço para Cristiano, Benzema e Bale. Mas também não podemos oferecer oportunidades para James, nem dar espaço para Kroos e Modric", disse o técnico, que não divulgou a escalação do Sevilla.

Real Madrid e Sevilla têm um título da Supercopa cada um. O Real foi campeão em 2002, quando derrotou o Feyenoord por 3 a 1. Quatro anos depois, o Sevilla bateu o Barcelona por 3 a 0. Além disso, o time de Madri foi derrotado nas edições de 1998 (pelo Chelsea) e 2000 (pelo Galatasaray) e o Sevilla, na de 2007 (pelo Milan).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.