Nelson Almeida/AFP
Nelson Almeida/AFP

Jandrei brilha nos pênaltis e Chapecoense avança às oitavas da Sul-Americana

Equipe catarinense devolve derrota do jogo de ida (1 a 0) e se classifica com vitória por 4 a 2 nas penalidades

Estadão Conteúdo

25 de julho de 2017 | 21h50

A Chapecoense está classificada para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. Após bater os argentinos do Defensa y Justicia por 1 a 0, devolvendo o resultado do jogo de ida, em Buenos Aires, o time brasileiro avançou na disputa por pênaltis por 4 a 2, graças a Jandrei. O goleiro defendeu duas cobranças no gol próximo às cabines de imprensa da Arena Condá, em Chapecó (SC), o mesmo em que Danilo fez história na campanha do título continental do ano passado.

Classificada, a Chapecoense enfrenta o vencedor do confronto entre Flamengo e Palestino, do Chile. No jogo de ida, os brasileiros construíram larga vantagem com vitória por 5 a 2, mesmo jogando fora de casa. A partida de volta será disputada no próximo dia 9 de agosto, no estádio Luso-Brasileiro, no Rio.

O time brasileiro começou desligado e por pouco não tomou um gol logo no primeiro ataque argentino, em cruzamento da esquerda que Kaprof completou de dentro da pequena área, mas mandou por cima.

O susto acordou a Chapecoense, que melhorou e passou a buscar o ataque até os 24 minutos, quando foi recompensada com gol de Túlio de Melo. Reinaldo cobrou escanteio da esquerda e o centroavante de 1,93 metros de altura subiu mais que a marcação para cabecear com força e velocidade contra o gol. A bola ainda tocou no travessão antes de entrar.

Na segunda etapa, o time argentino mantinha mais posse de bola, mas era a Chapecoense quem criava as principais chances. Bem postada defensivamente, a equipe da casa armava contra-ataques perigosos e por pouco não ampliou. No melhor deles, Arthur Caike recebeu de Lucas Marques, mas bateu à direita do gol, raspando a trave do goleiro Gabriel Arias.

Sem mais gols no tempo normal, a classificação teve de ser decidida na disputa de pênaltis e a Chapecoense foi impecável. Todos os quatro batedores do time brasileiro - Luiz Antonio, Wellington Paulista, Fabrício Bruno e Lourency - converteram as suas cobranças. Jeréz e Fredes também marcaram para os argentinos nos dois primeiros pênaltis, mas brilhou a estrela de Jandrei, que defendeu os dois últimos chutes, de Bareiro e González. Não houve a necessidade da quinta cobrança.

No final de semana, a Chapecoense volta a campo pelo Campeonato Brasileiro, em sua 17.ª rodada. Neste domingo, a partir das 11 horas, de novo na Arena Condá, tem uma boa chance de pontuar porque vai receber o lanterna Atlético Goianiense. O time catarinense tem 21 pontos, em 11.º lugar, contra nove do goiano.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 1 (4) x (2) 0 DEFENSA Y JUSTICIA

CHAPECOENSE - Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro, Lucas Marques (Lucas Mineiro), Seijas (Lourency) e Luiz Antonio; Arthur Caike e Túlio de Melo (Wellington Paulista). Técnico: Vinícius Eutrópio.

DEFENSA Y JUSTICIA - Gabriel Arias; Alvarado, Luis Jérez, Bareiro e Rivero; Leonel Miranda, Cubas, Castellani (Fredes) e Delgado; Kaprof (Sosa) e Ciro Rius (González). Técnico: Sebastián Beccacece.

GOL - Túlio de Melo, aos 24 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Reinaldo e Lucas Marques (Chapecoense); Luis Jérez e Cubas (Defensa y Justicia).

ÁRBITRO - Daniel Fedorczuk (Fifa/Uruguai).

RENDA - R$ 280.370,00.

PÚBLICO - 11.324 pagantes.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.