Christophe Petit Tesson/ EFE
Christophe Petit Tesson/ EFE

Janela histórica fecha com transferências de Messi e Cristiano Ronaldo; Mbappé não sai

Os dois melhores jogadores do planeta na última década e meia trocaram de clube; já atacante francês continuará no Paris Saint-Germain

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2021 | 19h49

O futebol europeu encerrou nesta terça-feira a melhor janela de transferências de sua história, com duas movimentações que agitaram o futebol mundial e uma grande frustração para o futebol espanhol. Os dois melhores jogadores do planeta na última década e meia, Messi e Cristiano Ronaldo, trocaram de clube. E um dos principais representantes da nova geração, Mbappé, ficará onde está, mesmo querendo mudar de ares.

Messi deixou o Barcelona e foi para o Paris Saint-Germain por causa do fair play financeiro em vigência na Espanha. O clube catalão não pôde arcar com os custos de sua manutenção e ele foi reencontrar Neymar em Paris.  E vai ganhar 35 milhões de euros (R$ 212 milhões) por temporada, pela missão de tentar levar o PSG ao título europeu.

Cristiano Ronaldo voltou para o Manchester United depois de 13 anos. Ele não quis ficar  na Juventus, que como consolo vai receber 15 milhões de euros (R$ 91 milhões) em cinco anos e pode faturar mais 8 milhões de euros (R$ 48 milhões), de metas forem alcançadas por CR7.

A Espanha perdeu Messi e não conseguiu Mbappé. O francês queria ir para o Real Madrid, que chegou a oferecer 200 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão) por ele, mas o milionários PSG bateu o pé. Agora, comenta-se que os merengues tentarão uma nova investida em janeiro.

Além de manter Mbappé, contratar Messi, o goleiro Donnarumma, o zagueiro Sergio Ramos, entre outros, nesta terça-feira o PSG foi buscar o lateral-esquerdo Nuno Mendes por empréstimo no Sporting português, com opção de compra por cerca de 50 milhões de euros (R$ 304 milhões).

Nesta terça-feira, último dia da janela, vários negócios foram feitos. O Barcelona, ainda às voltas com o fair-play financeiro, mandou Griezmann de volta para o Atlético de Madrid por empréstimo e pode receber 40 milhões de euros (R$ 243 milhões) se o time da capital espanhola quiser ficar com ele. Também negociou  Emerson Royal com o Tottenham - o clube inglês contratou o lateral-direito brasileiro por cerca de 30 milhões de euros (R$ 182 milhões) - e contratou Luuk de Jong, do Sevilla, por empréstimo. Saúl, do Atlético de Madrid, foi para o Chelsea, da Inglaterra.

Já o Real Madrid sonhou com Mbappé e vai ter de se consolar com o  volante francês Camavinga, de 18 anos. Considerado um joia do futebol, o jogador foi comprado do Rennes por 30 milhões de euros (R$ 182,8 milhões na cotação atual) e assinou contrato até 2027.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.