Japão adota filosofia do judô para superar a Austrália

Os jogadores japoneses, comandados pelo brasileiro Zico, tentarão compensar a desvantagem física com relação à equipe australiana utilizando a filosofia do judô, prática milenar conhecida pelo seu poder de "driblar gigantes". Japão e Austrália se enfrentam na próxima segunda-feira, em Kaiserslautern. "Não se cresce da noite para o dia", afirmou Zico, nesta sexta. "Assim, teremos que marcá-los bem de perto".O zagueiro Yuji Nakasawa, o jogador mais alto da equipe, com 1,87m, tem uma fórmula bem-humorada para enfrentar os australianos, comandados pelo holandês Guus Hiddink: "Vou crescer mais ainda. Desde que cheguei aqui, já cresci bastante". Nakasawa, que terá pela frente o atacante Mark Viduka, de 1,88m, disse que Zico já está trabalhando com os jogadores as táticas que eles deverão empregar para superar a seleção da Oceania, que é em média seis centímetros mais alta e pesa cinco quilos a mais do que a equipe japonesa.No treinamento realizado nesta quinta, Zico procurou instruir seus comandados para deter o contra-ataque australiano. "Fizemos especialmente um treino para sabermos como atuar em situação de inferioridade numérica", disse o lateral brasileiro naturalizado japonês Alex Santos. "Treinamos muitos lançamentos e várias jogadas de saída de bola diferentes".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.