Japão bate Dinamarca por 3 x 1 e vai às oitavas de final

A seleção do Japão derrotou a Dinamarca por 3 x 1 nesta quinta-feira e avançou para a segunda fase da Copa do Mundo para enfrentar o Paraguai.

TIMOTHY COLLINGS, REUTERS

24 de junho de 2010 | 19h49

Com o resultado, os japoneses foram a seis pontos e ficaram em segundo lugar no Grupo E, atrás da Holanda, que venceu os três jogos da primeira fase.

"Nosso time tem uma força que alguns outros não têm. Todos os 23 jogadores e toda a comissão somos realmente um time unido", disse o técnico japonês, Takeshi Okada.

"Usamos essa força hoje e a equipe trabalhou muito duro. Acredito que os jogadores apenas começaram a acreditar, de um modo físico, no que podem fazer e até onde podem ir."

O Japão abriu o placar aos 17 minutos com Keisuke Honda em cobrança de falta. Também de falta Yasuhito Endo ampliou aos 30.

No segundo tempo, a Dinamarca, que precisava da vitória para se classificar, pressionou e conseguiu o gol em um pênalti. Jon Dahl Tomasson cobrou, o goleiro japonês Eiji Kawashima defendeu, mas no rebote o atacante dinamarquês diminuiu.

A equipe japonesa ainda marcou o terceiro, com Shinji Okazaki, a três minutos do final, e se tornou o segundo país asiático nas oitavas de final do Mundial, depois da Coreia do Sul.

Em uma noite fria em Rustemburgo, o Japão assumiu o controle da partida desde o início e, embora tenha concedido um pouco de espaço aos dinamarqueses, chegava com facilidade ao ataque.

Seu estilo de jogo de tocar de primeira, quase meticuloso, e sua velocidade fizeram com que criasse um série de oportunidades.

Mas a Dinamarca nunca desistiu e mostrou determinação.

"Estamos muito desapontados, claro", declarou o técnico Morten Olsen. "Tínhamos ambição e acreditávamos que poderíamos passar."

Tudo o que sabemos sobre:
COPAJAPAODINAMARCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.