Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Oleg Popov/Reuters - 29/01/2011
Oleg Popov/Reuters - 29/01/2011

Japão vence Austrália e é campeão da Copa da Ásia

Com título, japoneses se tornam os maiores vencedores do torneio

Agência Estado

29 de janeiro de 2011 | 16h06

DOHA - O Japão faturou neste sábado o título da Copa da Ásia, realizada no Catar, ao derrotar a seleção da Austrália por 1 a 0 na prorrogação, após empate por 0 a 0 no tempo regulamentar. A decisão foi marcada pelo equilíbrio no Estádio Internacional Xeque Khalifa, em Doha.

 

Com a conquista, o Japão passa a ser o maior vencedor da Copa da Ásia, com quatro títulos conquistados. Já a Austrália, que deixou de jogar pela Oceania em 2006, passando a disputar torneios asiáticos, segue com a sina de parar na seleção japonesa. Em 2007, a equipe caiu nas quartas de final da Copa da Ásia ao perder para o Japão.

 

O duelo deste sábado foi equilibrado e jogado em alta velocidade, com a seleção australiana apostando mais na jogadas aéreas e os japoneses arriscando vários chutes de fora da área. Os goleiros, porém, prevaleceram e a definição ficou para a prorrogação, que foi eletrizante.

 

O gol do título japonês saiu aos 4 minutos do segundo tempo da prorrogação. Yuto Nagatoma fez jogada individual e cruzou na área para Tadanari Lee. Livre na área, ele acertou um bonito voleio e definiu o triunfo da seleção japonesa, que também foi campeã da Copa da Ásia em 1992, 2000 e 2004.

 

Na campanha do título da Copa da Ásia, o Japão empatou por 1 a 1 com a Jordânia e venceu a Síria por 2 a 1 e a Arábia Saudita por 5 a 0 no Grupo B. Depois, bateu o Catar por 3 a 2 nas quartas de final e a Coreia do Sul nos pênaltis por 3 a 0, após empate por 2 a 2, nas semifinais. A vice-campeã Austrália vai sediar a próxima edição da Copa da Ásia, em 2015.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa da ÁsiaJapãoAustrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.