Japão vive dificuldade em busca de jogadores para Copa América

Clubes europeus não querem liberar atletas nipônicos para a competição entre 1.º e 24 de julho

ALASTAIR HIMMER, REUTERS

18 de abril de 2011 | 12h09

O Japão enfrenta uma escassez de jogadores para formar a seleção nacional que disputará a Copa América deste ano na Argentina, uma vez que os clubes europeus se negam a ceder seus jogadores japoneses.

O Borussia Dortmund, da Alemanha, informou que não está disposto a autorizar o meia Shinji Kagawa a viajar à Argentina para o torneio que acontecerá de 1.º a 24 de julho, que o Japão disputará como convidado.

O lateral do Schalke 04 Atsuto Uchida e o atacante do Stuttgart Shinji Okazaki também foram avisados por seus clubes que não poderão viajar para a América do Sul.

Os clubes da liga japonesa também não poderão ceder seus jogadores a seleção porque a temporada no país foi adiada devido ao terremoto seguido de tsunami que atingiu o Japão em março.

"O acordo que fizemos com a Associação Japonesa de Futebol (JFA) é que a J-League liberaria sete ou oito jogadores juvenis", disse nesta segunda-feira à Reuters o dirigente da liga, Hisao Shuto.

"O restante dos 22 jogadores viria da Europa. O acordo foi que a federação sul-americana (Conmebol) iria negociar com a Fifa a liberação de outros 14 ou 15 (jogadores)", acrescentou.

Na semana passada o Japão voltou atrás da decisão de não jogar a Copa América em consequência do desastre natural de 11 de março, que devastou grande parte da costa nordeste do país.

Mas, apesar das garantias de apoio da Conmebol nas negociações com os clubes europeus, a Fifa recusou-se a flexibilizar suas regras para ajudar o Japão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.