Jardel adia retorno para o Sporting

Sem nenhuma intenção de permanecer no Sporting, de Lisboa, o atacante Jardel vai renovar sua licença psiquiátrica por um mês para que permaneça fora dos treinos e dos jogos de seu clube. Assim, terá de se apresentar somente no dia 21 de setembro, informou nesta quinta-feira o jornal português A Bola. Jardel já foi submetido a um novo exame médico por um especialista recomendado pelo Sindicato dos Jogadores do país. O representante do atleta, o advogado brasileiro Nilton Padilha, afirmou, porém, que o único modo de Jardel se recuperar será mudando de ares. ?Ele precisa se recuperar psicologicamente, saindo de Lisboa?, comentou. Jardel voltou a declarar à imprensa portuguesa que não quer permanecer no Sporting e acabou de vez com o ambiente que lhe restava no clube ao criticar companheiros e o técnico Laszlo Boloni. ?Não quero permanecer no Sporting nem em Portugal.? O atacante não vem treinando com o elenco, alegando depressão por causa da separação de sua mulher, Karen Ribeiro. Jardel não gostou dos comentários de colegas, como Paulo Bento e o capitão Pedro Barbosa, que vêm dizendo que o brasileiro já faz parte do passado. ?Essas declarações me deixaram muito aborrecido, foi desagradável o que disseram.? Boloni qualificou de infantil a atitude de Jardel de estar faltando aos treinos por motivos psicológicos. O contrato do brasileiro com o Sporting vai até 2004 e o clube que quiser levá-lo terá de pagar US$ 11,7 milhões pela rescisão do contrato. Jardel garantiu ter oferta de uma agremiação européia, mas preferiu não revelar o nome. O Barcelona, que havia demonstrado interesse no atleta, descartou a contratação, segundo a imprensa espanhola.

Agencia Estado,

22 Agosto 2002 | 19h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.