Jardel dá prazo até domingo para Palmeiras

Jardel está perto de acertar contrato com o Palmeiras para a disputa do Campeonato Brasileiro. O presidente Mustafá Contursi e o diretor de futebol Mário Gianini irão jantar com o jogador e seu empresário, Luiz Augusto, na noite desta sexta-feira, em uma churrascaria na Zona Norte de São Paulo, onde tentariam entrar em um acordo financeiro, a maior pendência existente na negociação. O atacante aceitou fazer o contrato de risco proposto por dirigentes do clube paulista, mas com salários mensais de R$ 100 mil, contra os R$ 30 mil propostos.No Palmeiras, a situação de Jardel é uma grande incógnita: como estará fisicamente? Em quanto tempo conseguiria jogar? O jogador, em entrevista à Rádio Joven Pan, deixou dirigentes e o técnico Jair Picerni mais tranqüilos. Afirmou que está sem treinar há apenas duas semanas e meia, mas promete entrar em forma em 7 dias. "Eu me garanto. Se tiver um esquema para mim, faço muitos gols no Palmeiras", garantiu Jardel, ressaltando ter preferência em atuar por um clube paulista para ficar próximo aos dois filhos.Jardel fica no País apenas até este fim de semana. Definiu domingo como prazo final para o acerto. Caso contrário, confirma sua volta à Inglaterra, onde passará as férias e depois se reapresenta ao Bolton para a pré-temporada.Na torcida - No clube, a empolgação é grande quanto à chegada de Jardel. O técnico Jair Picerni está empolgado. "Um grande artilheiro, se tiver inteirão pode ser importante", definiu. "Esquema para ele tem. É só os flancos (laterais) chegarem mais."O treinador, porém, evita fazer muitos comentários enquanto a negociação não estiver concluída. "O presidente ainda não passou nada. Mas ele não dá ponto sem nó, sabe o que faz", elogiou Picerni.O lateral Baiano chega a exagerar ao falar do possível reforço. "Seria muito bom ter ele aqui. Não precisaríamos nem procurá-lo na área. Seria só cruzar", disse.A pressa pela contratação de um atacante é grande. Picerni tem grande carência na posição. No domingo, diante do Internacional, em Porto Alegre, Vágner Love atuará isolado no setor. O colombiano Muñoz está fora da partida por causa de dores no joelho direito. Ele sentiu pancada no jogo diante do Atlético-MG e os médicos já adiantaram que será desfalque.O meia Pedrinho será deslocado para o ataque e Diego Souza será mantido entre os titulares. "É uma coisa divina para eu ficar no time", argumentou Diego. "E jogando na minha posição fica mais fácil. Vou procurar fazer gols para permanecer entre os titulares definitivamente."O volante Magrão treinou normalmente e tem presença garantida.

Agencia Estado,

23 de abril de 2004 | 19h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.