Jardel deixa Alavés e volta ao Brasil

A carreira de Mário Jardel entra em parafuso. O centroavante que brilhou no Grêmio e no futebol português não consegue fixar-se em nenhuma equipe. O mais recentemente rompimento ocorreu hoje, quando a diretoria do Alavés, da Espanha, anunciou anulação de acordo com o atacante, que havia sido contratado poucas semanas atrás. O clube disse que o jogador, de 31 anos, resolveu voltar ao Brasil ao não ver atendidas solicitações de adiantamento de salários. "Ficamos sempre à espera de que ele resolvesse sua situação com o Newell?s Old Boys", explicou Dmitry Piterman, presidente do Alavés. Os espanhóis queriam ter certeza de que Jardel, 31 anos, estava liberado para atuar, já que estava em conflito com os argentinos. Situação semelhante ele viveu no ano passado, quando passou dois meses treinando no Palmeiras à espera de que o Ancona, da Itália, permitisse a transferência. Como não houve entendimento, foi embora. Em 2003, Jardel teve rápida e apagada passagem pelo Bolton, da Inglaterra. A melhor fase ocorreu em 98-99, no Porto, e em 2001-02, no Sporting, de Lisboa. Nas duas ocasiões, foi o principal artilheiro europeu.

Agencia Estado,

21 de fevereiro de 2005 | 19h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.