NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Jardine vê São Paulo na briga com o Grêmio pelo G-4: 'É possível'

Treinador está confiante em sua equipe terminar o Brasileirão com a vaga na fase de grupos da Libertadores

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

19 de novembro de 2018 | 05h02

Para o técnico André Jardine, a briga do São Paulo por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores do próximo ano é apenas com o Grêmio. O treinador acredita que Flamengo e Internacional, que estão com quatro e três pontos de vantagem, respectivamente, já estão garantidos entre os quatro mais bem colocados do Campeonato Brasileiro.

"A gente colocou internamente essa meta de alcançar o G-4 e vamos brigar com o Grêmio com todas as nossas forças para conseguir a quarta vaga. Precisamos fazer um ponto a mais que eles e acredito que isso é possível", afirmou o treinador. São Paulo e Grêmio estão com 62 pontos, mas o time gaúcho leva vantagem nos critérios de desempate em número de vitórias - 17 contra 16.

 

Na sequência do Brasileirão, o São Paulo enfrenta Vasco (fora), Sport (casa) e Chapecoense (fora). Já seu rival do Rio Grande do Sul encara Flamengo (fora), Vitória (fora) e Corinthians (casa). Para Jardine, o fato de enfrentar times que lutam contra o rebaixamento não faz diferença. "Vamos respeitar todos os jogos. Comparando nossa tabela e a do Grêmio, é difícil comentar. Todos os times estão brigandor por alguma coisa e com certeza não vai ter jogo fácil até o final", disse.

Para o treinador são-paulino, a vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0, no domingo, no Morumbi, é boa para o ambiente do grupo antes de mais um desafio na quinta-feira, no Rio. "Nós continuamos com esse pensamento de sempre melhorar, mesmo com o pouco tempo de trabalho que temos. É um desafio tremendo comandar o São Paulo e contra o Cruzeiro a gente conseguiu ocupar melhor o campo e agredir com mais consciência."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.