Jean dá susto em empate no Fla-Flu

Um susto marcou hoje o empate sem gols entre Flamengo e Fluminense, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro: aos 16 minutos do primeiro tempo, o atacante rubro-negro Jean desmaiou no gramado do Estádio da Cidadania, em Volta Redonda, num lance semelhante ao da morte do zagueiro Serginho, do São Caetano, ocorrida no dia 27 de outubro do ano passado, no Morumbi. O médico do time carioca Walter Martins explicou que o atleta foi vítima de uma hipoglicemia (baixa na taxa de açúcar no sangue). A partida transcorria sem problemas. Até sua queda, Jean já havia desperdiçado uma oportunidade de gol para o Flamengo, logo aos quatro minutos. Apesar de o Rubro-Negro ter ameaçado mais em seus lances contra o goleiro Kléber, o domínio da partida era do Fluminense, principalmente, na eficiente marcação. Mas, aos 16 minutos, Jean caiu no gramado e deixou todos em pânico.Deitado em campo sem esboçar reação e com os "olhos virados" o jogador foi socorrido e três minutos depois conseguiu se levantar e até insistiu para retornar à partida. "Foi só uma tontura. Vou tentar voltar", afirmou Jean. A princípio e para a surpresa de todos, o médico do Flamengo autorizou a volta de Jean, mas os jogadores da equipe carioca, liderados pelo capitão Júnior Baiano foram ao encontro do atleta e o impediram. A intervenção foi oportuna, porque ao caminhar para o vestiário, Jean tornou a desmaiar. "Ele está bem, lúcido, os sinais vitais normais. E tudo indica que foi uma hipoglicemia", explicou o doutor Walter Martins. Passado o susto, o jogo recomeçou após nove minutos de paralisação. E foi a vez de o Fluminense fazer valer a superioridade parcial e ameaçar o Flamengo. Em dois lances, o atacante Tuta e o lateral-direito Schneider entraram livres na área adversária, mas a defesa do Flamengo conseguiu desarmá-los antes que pudessem chutar a gol. Nem mesmo o fato de atuar em um estádio diante de apenas sete mil torcedores, em um clássico que já foi jogado com a presença de 170 mil pessoas, desanimou os times. No segundo tempo, já recuperados do episódio com Jean, os jogadores do Flamengo melhoraram o desempenho em campo e o nível técnico da partida cresceu. Por precisarem da vitória para permanecerem entre os primeiros na tabela de classificação do Brasileiro, o clima tenso entre os times foi inevitável. Aos 16 minutos, uma briga generalizada em campo paralisou a partida por 3 minutos e, apesar de várias brigas entre os atletas, principalmente, a que iniciou tumulto, entre Júnior Baiano e o volante Radamés, o juiz Djama Beltrame sequer advertiu algum jogador. Mas, aos 33 minutos, o zagueiro rubro-negro Henrique foi expulso após nova confusão com Radamés. Mesmo com a vantagem de um jogador a mais em campo, o Fluminense não conseguiu aproveitar e a partida seguiu com bons momentos ofensivos para ambos os lados. Antes do término do confronto, o atacante Obina, do Flamengo, chutou uma bola na trave. E, aos 44 minutos, o tricolor Léo Guerra perdeu sozinho diante do goleiro Diego, a oportunidade de dar a vitória a seu time.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.