Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Jean lamenta pênalti perdido e mira recuperação: 'Tenho que levantar a cabeça'

Meia desperdiçou penalidade em empate do Palmeiras com o América-MG

Glauco de Pierri, O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2018 | 20h00

Pelo segundo jogo seguido, o Palmeiras teve um pênalti a seu favor e desperdiçou. Se na quinta-feira, contra o Bahia, na Fonte Nova, em Salvador, o volante Bruno Henrique mandou a bola no travessão em um chute forte, neste domingo, no estádio Independência, em Belo Horizonte, foi a vez do também volante Jean desperdiçar outra cobrança - ele bateu fraco, quase no meio do gol, e facilitou a defesa do goleiro João Ricardo.

+ Palmeiras empata com o América-MG fora de casa na estreia de Felipão

+ Após empate em estreia, Felipão promete que Palmeiras vai render mais

Depois do jogo, Jean explicou a cobrança, lamentou seu erro, mas deixou claro que o foco do time agora precisa mudar do Campeonato Brasileiro para a Copa Libertadores. "O goleiro esperou até o último minuto e foi muito feliz, mas eu tenho que levantar a cabeça, porque temos uma competição muito importante na quinta-feira."

Ainda segundo Jean, a ordem dos batedores de pênaltis estava previamente definida. Ele era o primeiro, com Moisés, que sofreu a falta dentro da área, em segundo e Hyoran em terceiro.

O volante Bruno Henrique, que entrou no lugar de Moisés já no segundo tempo, afirmou que o time foi bem, mas que não há tempo para lamentar o resultado. "Tivemos maior volume, mas não fizemos o gol e a partida ficou aberta. É trabalhar porque quinta-feira tem jogo importante", disse.

Já o zagueiro Thiago Martins prevê uma melhora da equipe. "Somar ponto é sempre bom. Claro que poderíamos ter saído com a vitória, mas temos confiança total e sabemos que podemos melhorar", afirmou o defensor.

Os outros jogadores também fizeram questão de afirmar que o trabalho do novo treinador está apenas no começo. "O Felipão já mostrou a forma de trabalhar, é um cara muito sério e que vai cobrar muito de nós, pela nossa capacidade e pelo nosso potencial. Mas é um cara que já deu muito carinho para nós e mostrou ser um paizão", afirmou Lucas Lima.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras Jean futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.