Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Jean Mota considera vitória santista justa e desconversa sobre proposta turca

Volante abriu o placar para o time paulista no triunfo sobre o Atlético-MG

Redação, Estadão Conteúdo

27 de junho de 2021 | 23h40

Autor do primeiro gol santista na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG neste domingo, o meia Jean Mota considerou o resultado justo, mesmo que o Santos tenha sofrido pressão nos minutos finais do segundo tempo na Vila Belmiro. Enquanto tentava segurar o placar no 1 a 0, o time viu o atleticano Allan ser expulso, aos 47 minutos, e conseguiu matar o jogo aos 48, com gol de Marcos Guilherme.

Em entrevista na saída do gramado, Jean Mota destacou que os dois times tiveram chances durante toda a partida, mas que o Santos teve mais mérito por neutralizar as jogadas adversárias. "Resultado justo. São dois times grandes, a gente teve chances e eles também. A gente procurou minimizar as chances deles no segundo tempo. Graças a Deus fui feliz com o gol e saímos com a vitória", avaliou.

O meio-campista também comentou sobre a proposta que recebeu do Alanyaspor, da Turquia, ao longo da semana, sem se aprofundar no assunto. "Isso aí é a diretoria e meu empresário que resolvem. Tenho contrato com o Santos e deixo o extra-campo com eles", se limitou a dizer Jean Mota quando questionado sobre a oferta, que, segundo o presidente do clube, Andres Rueda, foi recusada pela diretoria.

Com o resultado deste domingo, o Santos chegou ao terceiro jogo sem derrota no Brasileirão, com duas vitórias e um empate, e ultrapassou o próprio Atlético-MG na tabela. Com 11 pontos, a equipe comandada por Fernando Diniz dorme na sexta colocação, mas ainda pode ser ultrapassada pelo Atlético-GO, que joga na segunda-feira contra o líder Red Bull Bragantino, no fechamento da rodada.

O próximo compromisso santista está marcado para quarta-feira, novamente na Vila Belmiro, desta vez contra o Sport, em jogo válido pela oitava rodada da competição nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.