Jean Mota diz que lentidão foi 'a maior dificuldade' do Santos contra o CSA

Jean Mota diz que lentidão foi 'a maior dificuldade' do Santos contra o CSA

O time teve vantagem em todos os aspectos, mas não conseguiu sair de Maceió com a vitória

Redação, Estadao Conteudo

05 de maio de 2019 | 19h06

O meia Jean Mota lamentou o empate sem gols do Santos com o CSA neste domingo que impediu que o time paulista igualasse o seu melhor início na era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro e disse que a lentidão atrapalhou a equipe na partida em Maceió.

Para o meia, a principal dificuldade do time alvinegro no jogo foi não ter conseguido acelerar o jogo mais vezes, o que poderia causar problemas para a defesa do time alagoano. Os comandados do técnico Jorge Sampaoli foram muito superiores na posse de bola e outros quesitos, mas foram lentos e não tiveram objetividade.

"Empate que a gente leva e não queria. Pelo tanto de chance que criamos. Sabíamos que era girar rápido (o jogo), mas demoramos um pouco e a defesa conseguia se recompor", analisou em entrevista ao Sportv após a partida. "Nas duas vezes que a gente girou o jogo rápido e tentou infiltrar tivemos chances de gol. A dificuldade maior foi essa, mas o time está de parabéns pela entrega", acrescentou.

Além de impedir que o time igualasse o seu início mais positivo no Brasileiro, a igualdade com o CSA tira o 100% de aproveitamento do Santos no torneio. Agora, a equipe paulista soma sete pontos e ocupa a quarta posição, atrás de São Paulo, Palmeiras e o líder Atlético-MG, o único a vencer as três primeiras partidas.

O Santos tinha um treino programado para esta segunda, em Maceió, mas cancelou a atividade. A delegação retorna a São Paulo no início da tarde desta segunda-feira e terá a semana livre para treinar em preparação para o próximo duelo contra o Vasco, no domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.