Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Jean Mota, meia do Santos, termina o Paulistão como o maior artilheiro

Atleta 'recuperado' pelo técnico Jorge Sampaoli anotou sete gols no Estadual; time não tinha goleador desde 2015

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2019 | 04h30

Após o jogo de volta da decisão do Campeonato Paulista, realizado neste domingo com o Corinthians faturando o título com uma vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, em Itaquera, soube-se também que Jean Mota, do Santos, terminou a competição como maior artilheiro, com sete gols.

Com o bom desempenho ofensivo, o meia ajudou a sua equipe a avançar até as semifinais do Paulistão, fase em que os santistas foram eliminados pelos corintianos. Na campanha do time dirigido pelo técnico Jorge Sampaoli, ele marcou gols contra Ferroviária, São Bento, Bragantino, Ituano, Mirassol e Guarani, este último vazado por duas vezes pelo jogador.

Jean Mota também se tornou o primeiro meio-campista do Santos a encerrar o Paulistão como goleador máximo desde 2011, quando Elano obteve este feito. E ele também é o 28º jogador da história do clube a fechar o Estadual no topo da lista de artilheiros. Antes dele, o último a garantir este feito foi Ricardo Oliveira, com 11 gols marcados na campanha santista de 2015.

Segundo time com mais atletas que fecharão um Paulistão na ponta da artilharia, o que ocorreu por 22 vezes na história da competição, o Corinthians teve Gustavo como maior destaque ofensivo desta edição do torneio, com quatro bolas na rede.

O fato de Jean Mota também ter sido o goleador maior deste Paulistão evidencia a vocação ofensiva do time de Sampaoli, que na próxima quarta-feira vai enfrentar o Vasco, em São Januário, no Rio, pelo duelo de volta da quarta fase da Copa do Brasil. E no confronto a equipe santista defenderá a vantagem de 2 a 0 que conquistou no duelo de ida, na Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.