Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Jean Pyerre, do Grêmio, é diagnosticado com câncer na Turquia e fará tratamento no Brasil

Aos 23 anos, jogador chegou à Turquia na quinta-feira da semana passada; ele agradeceu mensagens de apoio e afirmou que foi pego de surpresa com o resultado

Gonçalo Júnior, O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2022 | 19h59

O meia Jean Pyerre, que pertence ao Grêmio, mas foi emprestado ao Giresunspor, da Turquia, afirmou nesta quinta-feira, 3, ter sido diagnosticado com câncer no testículo. O jogador se apresentou na semana passada, mas decidiu voltar para realizar o tratamento no Brasil. 

“Algumas situações acontecem em nossas vidas como forma de um sinal. Após realizar todos os exames e assinar contrato com o Giresunspor, foi constatado um pequeno tumor em um dos meus testículos. A situação é delicada, mas com grande probabilidade de recuperação. E assim será”, escrever o jogador nas redes sociais.

O jogador também agradeceu mensagens de apoio e afirmou que foi pego de surpresa com o resultado. Aos 23 anos, Jean Pyerre chegou à Turquia na quinta-feira da semana passada e já manifestou desejo de voltar ao Brasil para realizar tratamento. 

“Agradeço a vocês por estar mandando mensagem, preocupados com minha saúde. Estou bem, tranquilo, estou de boa. Vou fazer o que tenho que fazer. Já, já a gente está de volta. Não tem nada de mais. Óbvio que que a palavra assusta, pega de surpresa, eu também fui pego de surpresa. Já vi de tudo, gente brincando com minha situação e gente me dando força. Eu só quero agradecer a todos vocês e vou cuidar um pouco de mim. 

O jogador de 23 anos assinou por empréstimo com o clube da Turquia por 15 meses. Antes de deixar o Grêmio, Jean renovou contrato até o fim de 2024. O Giresunspor ainda não se manifestou sobre o resultado dos exames, enquanto o time gaúcho aguarda mais detalhes.

Jean Pyerre atuou em quatro temporadas no elenco principal do Grêmio e conquistou os títulos do Campeonato Gaúcho de 2019, 2020 e 2021.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.