futebol
futebol

Jean, sem salários há dois meses, admite sair do Fluminense

Unimed se compromete a continuar pagando os direitos de imagem do elenco tricolor, mas parte salarial está atrasada

Estadão Conteúdo

12 de janeiro de 2015 | 19h37

A pré-temporada do Fluminense no Estados Unidos já começou, os jogadores têm treinado forte, mas a crise com o fim da parceria com a Unimed continua causando preocupação no clube. A cooperativa de médicos se comprometeu a continuar pagando os direitos de imagem de parte do elenco tricolor. Contudo, os atletas reclamam quase dois meses de atraso.

Após o treino desta segunda-feira, o volante Jean, um dos afetados, mostrou incômodo com a situação. "É complicado trabalhar dessa forma, vai para o segundo mês amanhã (terça-feira). Todos têm família. Não tem como você planejar a sua vida. É o nosso sustento. Temos as nossas prioridades. Espero que em breve isso possa se resolver", lamentou.

Destaques do time como Fred e Conca, mais os meias Wagner e Cícero, o zagueiro Henrique e o atacante Walter também sofrem com o atraso. Para Jean, o problema põe em risco a permanência destes atletas no clube. "Se tiver uma proposta boa para o jogador, para o clube, para todos, é impossível não ser realizada", contou. "Hoje eu posso dizer que estão todos aqui, mas se vão permanecer ou não é difícil falar".

O Fluminense se prepara para o torneio amistoso Florida Cup. Sua estreia está prevista para esta quinta-feira contra o Bayer Leverkusen, da Alemanha. Dois dias depois, encara o Colônia, outro clube alemão.
Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseJean

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.