Divulgação
Divulgação

Jefferson admite que Botafogo deve dois meses de salários ao elenco

Goleiro diz confiar no presidente do clube, que prometeu pagar os vencimentos até o fim da semana

Agência Estado,

18 de fevereiro de 2013 | 20h49

RIO - Jefferson, goleiro do Botafogo, falou abertamente nesta segunda-feira sobre o atraso no pagamento de salários no clube. De acordo com ele, há dois meses os vencimentos dos atletas não são pagos. Mas o jogador diz confiar na palavra do presidente Maurício Assumpção, que prometeu quitar tudo nesta semana.

"É claro que não gostamos de ficar com o salário atrasado. Nosso presidente deu a palavra dele de que rapidamente tudo estará sendo quitado. A partir do momento em que não confiarmos mais na palavra do presidente é que devemos nos preocupar, mas por enquanto ele sempre cumpriu as promessas. Tenho certeza que essa semana ele irá quitar os dois meses de salários atrasados", disse o goleiro à Rádio Brasil.

O Botafogo é um dos clubes brasileiros mais endividados e, no meio do ano passado, assumiu dever cerca de R$ 240 milhões, revelando também que seu passivo era de R$ 570 milhões. O atraso no pagamento de salários, porém, estaria relacionado a uma penhora da Receita Federal sobre as cotas de televisão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoCampeonato Carioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.