Jefferson diz que arbitragem assumiu erro em pênalti marcado contra o Botafogo

Mais do que apenas a derrota por 1 a 0 para o Ceará, o modo como ela aconteceu irritou os jogadores do Botafogo, que se indignaram com a marcação do pênalti em Alex Amado, que foi convertido por Rafael Costa. O goleiro Jefferson garantiu que não cometeu a infração. Além disso, garantiu que o quarto árbitro Leandro Newley Ferreira Belota visitou o vestiário do Botafogo no Engenhão após a partida de quarta-feira e admitiu que o juiz Diego Almeida Real admitiu ter errado ao assinalar o pênalti.

Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2015 | 09h41

"Eu não sou muito de falar da arbitragem, mas hoje, com certeza, ela interferiu no resultado. Todos viram que não foi pênalti e uma marcação assim desestabiliza qualquer equipe. De maneira nenhuma toquei no jogador. Todo mundo viu o lance, tanto que o jogador deu o tapa na bola e ela foi parar na bandeirinha. Veio cavando e caiu em cima de mim. Já fui com a mão levantada. O quarto árbitro mesmo foi lá no vestiário e disse que o árbitro reconheceu que não foi pênalti", disse.

Independentemente do erro da arbitragem, Jefferson destacou a necessidade do Botafogo se reabilitar rapidamente, mesmo fora de casa, para garantir logo o acesso à elite do futebol brasileiro.

"Agora temos que buscar fora o que não fizemos em casa. Precisamos de mais duas vitórias para classificar e temos que buscar isso o mais rápido possível. É natural ver os jogadores ansiosos para matar isso o quanto antes, mas temos que conter isso com os mais experientes. Vamos ter uma sequência importante agora e temos que estar focados para buscar a classificação e depois o título", afirmou.

Com 59 pontos, o Botafogo lidera a Série B e tem dez de vantagem para o primeiro time fora do G4, o Paysandu, faltando sete rodadas para o fim da competição. O time volta a entrar em campo no próximo sábado, quando vai duelar com o Náutico na Arena Pernambuco.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BBotafogoJefferson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.