Jefferson volta a minimizar discussão com Seedorf

Dois dias após a derrota por 1 a 0 para o Flamengo, Jefferson voltou a ter que comentar a discussão com o meia Seedorf durante o duelo, válido pela sétima rodada da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca. O goleiro minimizou mais uma vez o bate-boca e garantiu que não está ressentido com o jogador holandês.

AE, Agência Estado

19 de fevereiro de 2013 | 15h45

"O que aconteceu no jogo contra o Flamengo acontece sempre, com vários jogadores. Com Seedorf, a repercussão é grande. Admiro demais, é muito profissional, mas na hora do jogo estamos de sangue quente e temos nossa postura, mas com respeito. Todos queremos vencer. O que acontece dentro de campo morre ali, sem ressentimento algum", afirmou.

Jefferson também prometeu que o Botafogo vai tirar lições da primeira derrota na temporada e até citou uma goleada sofrida em 2010, quando o time faturou posteriormente o título do Campeonato Carioca.

"A gente nunca deve ver uma derrota como uma coisa boa, mas tem que aprender. Em 2010, tivemos uma devastadora para o Vasco por 6 a 0, e fomos campeões. Vamos tirar lições e nos motivar ainda mais para as finais. Vamos pegar força nessa derrota", disse o goleiro, ressaltando que o time não pode mais tropeçar se quiser ficar com o título da Taça Guanabara.

"O Botafogo foi bem melhor, principalmente no primeiro tempo, teve chances para empatar e virar. Infelizmente, não aproveitamos. O jogo foi aberto, poderia ter sido 2 a 2, 3 a 3... É corrigir nossos erros, não podemos mais perder jogos assim. Agora não tem mais como tropeçar, é jogo decisivo contra o Boavista, semifinal e final", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.