Jejum de vitórias é problema para Dário

O técnico Dário Lourenço nunca ficou tanto tempo sem vencer. Há um mês no comando do Vasco, acumula duas derrotas e dois empates dentro de campo. Fora dele, a equipe cruzmaltina conquistou uma vitória no tapetão contra o Brasiliense. Sincero, diz que não está contente e tampouco teme ser demitido. Mas admite que o jogo de domingo, contra o São Paulo, em São Januário, é encarado como uma decisão."Deixamos de somar pontos contra Fortaleza, em Volta Redonda, e Botafogo, em São Januário. Se tivéssemos vencido, essa partida contra o São Paulo seria normal. A pressão durante a semana foi grande", declarou Dário Lourenço, lembrando que ficou, no máximo, três jogos sem vencer quando treinava um time árabe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.