Lucas Dolega/EFE - 6/12/2010
Lucas Dolega/EFE - 6/12/2010

Jerome Valcke diz ser possível mudar data da Copa de 2022

Mas o secretário-geral da Fifa alerta que é preciso contar com o apoio das ligas e das federações nacionais para que o Mundial do Catar aconteça no inverno

AE-AP, Agência Estado

16 de dezembro de 2010 | 09h59

Jerome Valcke, secretário-geral da Fifa, disse estar aberto à ideia de realizar a Copa do Mundo de 2022 no Catar durante o inverno, mas ressaltou que há vários problemas de logística a serem superados antes de uma mudança na data da competição. Valcke afirmou nesta quinta-feira que a mudança do calendário permitiria que um maior número de países tentasse sediar a Copa do Mundo, que tradicionalmente ocorre em junho e julho, no futuro.

"Por que não? Isso significa você abrir a Copa do Mundo para os países onde nunca se pode jogar em junho e julho, porque nunca é o período correto", disse Valcke. "Se você pode fazê-lo, seria uma solução para abrir a organização da Copa do Mundo para vários países neste período, que é inverno na Europa, mas não é inverno no resto do mundo".

Ainda assim, ele disse que "não é tão fácil" fazer essa mudança na Copa do Mundo, uma vez que seria necessário alterar o calendário internacional, inclusive um ano antes e um depois do Mundial de 2022. Para isso, seria necessário o apoio das ligas e das federações nacionais.

"Você não pode simplesmente tomar a decisão de mudar o torneio e é isso", disse. "Isso significa que você tem que mudar completamente quando os campeonatos vão ser jogados, principalmente, eu diria, na Europa. É menos difícil no resto do mundo".

O Catar foi escolhido neste mês para sediar a Copa do Mundo de 2022, apesar do medo que as temperaturas superiores a 40º C. A candidatura prometeu, porém, que os estádios e centros de treinamentos serão dotados de modernos sistemas de ar-condicionado para minimizar o forte calor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.