Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Jérôme Valcke faz nova visita ao Brasil na próxima semana

Dirigente deve passar por São Paulo, Curitiba e Manaus em sua primeira viagem pós-Confederações

AE, Agência Estado

15 de agosto de 2013 | 13h53

ZURIQUE - O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, volta ao Brasil na próxima semana para mais uma visita de vistoria nas cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. O dirigente passará por São Paulo, Curitiba e Manaus naquela que será sua primeira viagem ao País depois da realização da Copa das Confederações, no último mês de junho.

Com o fim do torneio - que teve a seleção brasileira como campeã -, o foco agora está nos últimos detalhes para a Copa do Mundo, como o próprio Valcke indicou. Em sua última coluna mensal no site oficial da Fifa, o dirigente ressaltou a necessidade de priorizar os estádios que ainda não estão prontos para a competição, assim como avaliar as melhorias a serem implementadas nas seis arenas já inauguradas.

Diante deste cenário, Valcke exaltou a importância da experiência com a Copa das Confederações. "É claro que houve algumas dificuldades e deficiências. É por isso que este evento era tão importante. Ficamos muito satisfeitos de que elas tenham acontecido agora, para que possamos trabalhar para melhorar esses aspectos para 2014", chegou a apontar.

Durante sua passagem pelo Brasil, Valcke também distribuirá ingressos aos operários que trabalharam nas obras de cada uma das sedes. Eles terão direito de assistir a uma partida do Mundial. Como de costume, ao fim da viagem o dirigente vai para o Rio de Janeiro, onde fará uma reunião com membros do Comitê Organizador Local (COL).

A visita de Valcke começa na próxima segunda-feira, quando ele desembarcará em São Paulo para um encontro com os ex-jogadores Ronaldo e Bebeto, integrantes do COL, o ministro do Esporte Aldo Rebelo, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da cidade, Fernando Haddad. Depois, fará vistoria no Itaquerão, palco da abertura do Mundial.

No mesmo dia, mas na parte da tarde, o dirigente já viaja para Curitiba, onde também encontrará com o prefeito da cidade, Gustavo Fruet, e o governador do estado do Paraná, Beto Richa. Por volta das 15 horas, ele vai à Arena da Baixada, onde também analisará o andamento das obras.

Mas a visita mais esperada acontecerá na terça-feira, quando Valcke vai a Manaus, cidade com mais problemas entre as sedes. A Arena da Amazônia chegou a 76% de conclusão na última quarta, mas ainda é o estádio menos avançado nas obras. Lá, o dirigente estará acompanhado do prefeito Arthur Virgílio Neto e do governador do Amazonas, Omar Aziz.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do MundoJérôme Valcke

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.