Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Jesualdo Ferreira comenta a morte da irmã: 'Ela foi sempre uma segunda mãe'

Irmã mais velha do técnico do Santos faleceu no país natal, por causa de um incêndio

Redação, Estadão Conteúdo

03 de maio de 2020 | 19h39

O técnico do Santos, Jesualdo Ferreira, comentou pela primeira vez a morte de sua irmã, Maria Manuela Ferreira, de 80 anos, vítima de um incêndio na terça-feira, em Mirandela, Portugal.

"Por uma circunstância dramática e infeliz, perdi nesta semana a minha irmã, Maria Manuela, que foi sempre como uma segunda mãe para mim, uma pessoa muito boa. Quando alguém morre costumamos ser simpáticos com as palavras, mas no caso é a realidade dura e profunda, a minha irmã era uma pessoa como há poucas. De uma grande generosidade e determinação", escreveu o treinador, 73 anos, neste domingo, em sua coluna do jornal O Jogo, de Portugal.

"A partida da minha irmã, a circunstância de nem poder me despedir dela, tornou ainda mais dura minha estadia no Brasil. Mas é por aqui que tenho e quero continuar, porque quando aceitei esse convite foi para estar de corpo e alma no futebol brasileiro. E continuaremos por aqui para ajudar a voltar em força com o futebol brasileiro.

Jesualdo também comparou o fato de o futebol português estar na iminência de retornar suas atividades, enquanto no Brasil se vive um momento diferente. "No Brasil, a expectativa de o futebol recomeçar brevemente é cada vez mais difícil de adivinhar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.