Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Jesualdo observa pontos positivos em empate do Santos na estreia

Mesmo com tropeço em casa diante do Red Bull Bragantino, português destaca desempenho defensivo da equipe

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2020 | 22h36

O técnico Jesualdo Ferreira observou aspectos positivos na equipe em sua estreia no comando do Santos. Apesar do empate com o Red Bull Bragantino por 0 a 0, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista, o português elogiou o comportamento dos jogadores em alguns momentos do primeiro jogo da temporada.

"Depois de doze dias, estava pronto, não tinha outra alternativa, tinha de jogar. A equipe foi capaz, durante algum tempo, de jogar como foi o nosso trabalho. Juntos, com pouco espaço para o adversário, equilíbrio. Não foi fácil para o Bragantino ganhar espaços para atacar. Mas não conseguimos fazer aquilo que acho importante, conseguir ter clareza na decisão", afirmou o treinador.

Taticamente, o time demonstrou uma organização até maior do que com o antecessor, o argentino Jorge Sampaoli, mas não teve tanta força para atacar. Outro aspecto negativo em relação ao ano passado foi uma menor agressividade na marcação, sem pressionar na saída de bola do adversário.

"Eles ainda têm muitas coisas coladas na cabeça, estão fixas. Eles foram capazes, em grande parte do jogo, de jogar de acordo com o que quero: próximos, pouco espaço para o adversário, rápidos na troca de passes e explorando a velocidade dos atacantes. A segunda fase do jogo, que é chegar ao gol adversário, manter a bola, em alguns momentos fizemos. Mas, algumas vezes, fizemos uns cruzamentos que não acabam bem", analisou Jesualdo. "A equipe jogou muito depressa. Tínhamos de ter mais ligações. Acho que esse foi o nosso maior problema. Agora temos de verificar o que fizemos bem, o que não fizemos, e trabalhar."

A diferença entre o desempenho defensivo e ofensivo foi destacada pelo treinador também ao falar das jogadas de bola parada. "Fomos bem defensivamente, utilizamos uma zona que treinamos. Nos escanteios ofensivos, fomos muitos básicos, temos de trabalhar de maneira diferente. Temos de trabalhar. Vontade não falta aos jogadores", afirmou o português.

Apesar de os torcedores demonstrarem insatisfação com o rendimento da equipe em alguns momentos, Jesualdo elogiou o comportamento da torcida em sua estreia na Vila Belmiro. "Quando torcedores vieram? 12 mil? Fantástico. Vou agradecer aos torcedores do Santos por terem comparecidos por essa capacidade de apoiar durante os 90 minutos. Se conseguirmos ter sempre uma presença dessa, vamos ter um ambiente muito bom ao nosso favor. Emocionou um pouco, me tocou, por isso o meu agradecimento."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.