Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Jô dá susto e Carille testa o Corinthians sem Gabriel e Jadson

Atacante deixa o treino com dores musculares, técnico escala nova formação e com mudança tática

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2017 | 13h17

O técnico Fábio Carille tenta aproveitar a semana sem jogos do Corinthians  no Campeonato Brasileiro para testar novas formações e variações táticas e surpreendeu nesta quarta-feira, em atividade realizada no CT Joaquim Grava. Sem , que deixou o treino machucado, o treinador testou a equipe com Clayson e Marquinhos Gabriel, nos lugares de Gabriel e Jadson, e ainda mudou a formação, abrindo mão do 4-5-1 para utilizar o 4-4-2.

+Baixe nosso podcast e fique por dentro do noticiário do Corinthians

Antes de dividir a equipe entre titular e reserva, Carille viu Jô deixar o treino com dores na panturrilha esquerda. O atacante foi atendido pelo médico Júlio Stancati e, segundo a assessoria de imprensa do clube, não preocupa e saiu apenas por cansaço muscular. O jogador será reavaliado nesta quinta-feira.

Sem seu artilheiro, Carille decidiu fazer testes para tentar achar uma forma do Corinthians voltar a jogar bem. A formação testada pelo treinador teve Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Maycon, Rodriguinho, Clayson e Marquinhos Gabriel; Romero e Kazim.

O time reserva foi formado por Walter; Léo Príncipe, Fellipe Bastos, Pedro Henrique e Marciel; Gabriel, Camacho, Jadson, Pedrinho e Giovanni Augusto; Carlinhos.

O volante Maycon disse, em entrevista coletiva, que Carille informou aos atletas que decidiu testar uma nova forma de jogar e que na quinta-feira fará uma atividade mais voltada para o jogo com o Cruzeiro.

“Ele usou essa formação sem treinar no último jogo (com o São Paulo), então hoje quis treinar para ter mais uma ideia caso necessite de um time mais ofensivo. Ele falou que foi só uma ideia que ele quis passar para a gente e que amanhã (quinta-feira) vai ser um treino mais específico para o jogo”, explicou o volante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.