Jô, mesmo com propostas, não vai sair

Jô nunca foi um sucesso de público entre os torcedores corintianos, mas mesmo com uma boa proposta do Anderlecht (BEL) em mãos, o clube alvinegro não deve se desfazer do atacante. Os US$ 2,5 milhões (R$ 6 milhões) oferecidos pelos belgas são uma tentação, mas o Corinthians terá que resistir. Motivo: se vender Jô, fica sem atacantes no elenco.Com Tevez na Seleção Argentina e Bobô na Seleção Brasileira Sub-20 (ambos ainda ficarão ausentes por mais três semanas), o técnico Márcio Bittencourt ficaria apenas com o machucado Gil à sua disposição para o ataque se Jô fosse vendido. Os jovens Abuda e Wilson, que têm atuado pelo time de juniores, seriam a outra opção.Kia Joorabchian, o homem forte da MSI, permanece na Europa tentando contratar Vágner Love e/ou Liedson. Mas como vem encontrando dificuldades, o iraniano já cogita apelar para um terceiro nome. Muitos empresários o procuram para oferecer seus atacantes. Em todo caso, enquanto Kia não garante ao menos um reforço para o ataque, o Corinthians não libera Jô. E isso apesar de a vontade do próprio jogador é se transferir para a Europa. ?Meu empresário está por lá para resolver o meu futuro. Precisamos ver o que é melhor para mim e para o Corinthians?, diz Jô.A escassez de atacantes no elenco é extremamente preocupante, mas, segundo Paulo Angioni, diretor da MSI, o motivo para não liberar Jô é meramente financeiro: ?A proposta que recebemos ainda está bem aquém do que queremos?.Ainda de acordo com Angioni, a aquisição de um camisa 9 encerraria o ciclo de contratações para esta temporada. O centroavante seria o décimo reforço da MSI. O nono é o volante Javier Mascherano, que se apresenta no Parque São Jorge assim que seu River Plate for desclassificado da Libertadores.Carlos Alberto no ataque - Jô tem grandes chances de voltar a ser titular da equipe no jogo de domingo, contra o Flamengo, em Mogi-Mirim. Com dores musculares, Gil faz nesta segunda um exame de ressonância magnética para saber se tem condições de ir com o restante do elenco para Águas de Lindóia, onde será feita até sábado uma espécie de intertemporada.Sem Gil, Márcio estuda a possibilidade de improvisar o meia Carlos Alberto para atuar com Jô no ataque. No domingo retrasado, Carlos Alberto já jogou na frente, tendo o argentino Tevez como parceiro. Outro desfalque para Márcio é o lateral-direito Coelho, suspenso. Edson será o substituto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.