Montagem/ Fera
Montagem/ Fera

Jô termina ano como artilheiro do Brasileiro e entra para a história

Nunca um jogador do Corinthians havia sido goleador máximo do Nacional

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2017 | 07h01

Jô entrou para a história do Corinthians ao se tornar o primeiro jogador do clube a terminar o Campeonato Brasileiro como artilheiro da competição. O atacante balançou as redes 18 vezes e divide o prêmio com Henrique Dourado, do Fluminense. Mesmo com sete títulos do Nacional, nunca o Corinthians tinha tido um artilheiro do Brasileiro até Jô acabar com o jejum este ano.

O atacante usou as redes sociais para comemorar o feito. "Quero agradecer primeiramente a Deus por ter me capacitado a conquistar esse prêmio individual, que é a artilharia do Campeonato Brasileiro. Para mim, é motivo de orgulho, ainda mais com a camisa do 

Corinthians. Quero agradecer a diretoria, os jogadores e a torcida. Sem vocês (torcedores), a gente não teria impulsionado para chegar às conquistas deste ano, que foi um ano maravilhoso", disse.

A artilharia coroa uma temporada quase perfeita do atacante, que retornou ao Parque São Jorge no ano passado, após 13 temporadas desde a sua saída. Revelado nas categorias de base do Alvinegro, Jô, então com 16 anos, se transformou em 2003 no atletas mais jovem a defender a equipe profissional do Corinthians. Vendido para o CSKA Moscou, da Rússia, ele acumulou passagens por Manchester City, Everton (ambos da Inglaterra), Galatasaray (Turquia), Internacional, Atlético-MG, Al-Shabab (Emirados Árabes) e Jiangsu Suning (China) até retornar ao Corinthians.

Jô marcou 25 gols este ano. Para se ter uma ideia da importância do jogador, o vice-artilheiro do Corinthians em 2017 foi Rodriguinho, que marcou 11.

Nesta segunda-feira, a CBF realiza a entrega do Prêmio Brasileirão aos melhores do campeonato, eleitos por profissionais do futebol e jornalistas. Jô é forte candidato a fazer parte da seleção do Brasileiro e também a ganhar o prêmio de melhor jogador. Ele ainda disputa o troféu Craque da Galera com o volante Hernanes, do São Paulo, e o zagueiro Juan, do Flamengo. A escolha é feita através de votação popular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.