Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Reprodução/Twitter.com/SportCoverage
Reprodução/Twitter.com/SportCoverage

Jô vê Corinthians com obrigação de retribuir gesto de Rodrigo Caio e se esquiva sobre Maicon

Atacante diz que equipe precisa fazer o mesmo caso árbitro erre contra

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2017 | 17h43

Fato marcante no clássico em que o Corinthians derrotou o São Paulo por 2 a 0 no domingo, a atitude do zagueiro Rodrigo Caio acabou sendo assunto nos dois clubes nesta segunda-feira. O atacante Jô, envolvido na jogada, voltou a parabenizar o são-paulino e disse que o time alvinegro se sente pressionado para retribuir o ato.

“Aqui, a gente procura ser o mais sincero e honesto possível. A gente conversou antes do treino e procurei frisar que essa atitude nos responsabiliza muito. Ontem (domingo) fomos os beneficiados. Se acontecer com a gente, temos que fazer igual. Temos que ser humano e ganhar a vida com dignidade”, disse o atacante.

Durante o primeiro tempo do clássico, Rodrigo Caio acabou pisando acidentalmente na perna do goleiro Renan Ribeiro. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira deu cartão amarelo para Jô, mas o são-paulino admitiu que ele foi quem cometeu a infração e por causa disso, o juiz anulou a advertência. Se o amarelo tivesse sido mantido, o atacante teria que cumprir suspensão no clássico do próximo domingo.

“A atitude dele foi nobre, de um homem de caráter e de uma pessoa que está no futebol porque gosta e tem objetivos na vida. Não está no futebol para sacanear alguém. Que sirva de exemplo para todos nós, como atleta e profissional. Sempre temos que parabenizar não só no esporte como na vida”, comentou o corintiano.

Nesta segunda-feira, o zagueiro Maicon, disse em entrevista coletiva no São Paulo, que preferia ver a “mãe dos outros jogar ao invés de sua mãe”, fazendo referência ao fato de não ter concordado com o ato de Rodrigo Caio. Jô tentou evitar polêmica, mas acabou criticando o companheiro de Rodrigo Caio.

“Sobre o Maicon, não posso falar muito. Cada um tem um caráter e um modo de pensar. O Rodrigo Caio foi exemplo para pessoas e será exemplo para as crianças. Cada um pensa de uma forma diferente. Numa situação desta, eu iria sair em defesa do meu companheiro”, afirmou.

O elenco corintiano se reapresentou na tarde desta segunda-feira no CT Joaquim Grava e volta aos gramados na quarta-feira para encarar o Internacional, às 21h45, pelo jogo de volta da Copa do Brasil. No primeiro confronto, realizado em Porto Alegre, a partida acabou em 1 a 1.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCCorinthiansFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.