EFE
EFE

Joachim Löw descarta retorno de Özil à seleção da Alemanha

Jogador alegou questões políticas para anunciar sua aposentadoria da equipe depois da Copa

Estadão Conteúdo

05 Setembro 2018 | 10h18

O técnico Joachim Löw descartou nesta quarta-feira o retorno do meia Mesut Özil à seleção da Alemanha. O jogador de 29 anos se aposentou da equipe em julho, poucas semanas depois da queda precoce do time alemão na Copa do Mundo da Rússia. Ele alegara questões políticas para desistir da seleção.

Em entrevista coletiva nesta quarta, Löw afirmou que não conta mais com o jogador no elenco. "Ele claramente se aposentou. Então, este assunto não é mais uma questão da seleção", declarou o treinador, ao ser questionado sobre um possível retorno do jogador ao time alemão.

Na semana passada, o técnico afirmou que tentou entrar em contato com o meio-campista logo após o anúncio da aposentadoria, mas não obteve sucesso. Ele não dissera se teria tentado fazer o atleta mudar de ideia.

Com 92 partidas pela seleção alemã e um título mundial, conquistado na Copa do Mundo do Brasil, em 2014, Özil se aposentou da equipe na esteira da fraca campanha dos alemães no Mundial da Rússia e também da polêmica foto em que aparece ao lado do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

Em sua mensagem de despedida, o jogador acusou dirigentes, membros da Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão), torcedores e até a imprensa de racismo contra suas origens turcas. Özil é descendente de família turca.

"O tratamento que eu recebi da DFB e de muitos outros me fazem não mais querer vestir a camisa da seleção da Alemanha. Eu não me sinto querido e acho que tudo o que eu conquistei desde a minha estreia internacional, em 2009, foi esquecido", declarara o jogador, na ocasião.

Apesar das declarações fortes, o jogador deixou a porta aberta para um futuro retorno à equipe alemã ao afirmar que não jogaria mais pelo time enquanto exista "este sentimento de racismo e falta de respeito". "Mesut decidiu seguir por outro caminho", declarou Löw, neta quarta.

O treinador comentou a aposentaria do jogador em coletiva prévia da partida contra a França, nesta quinta-feira, em Munique. A partida envolvendo os dois últimos campeões mundiais vai abrir a nova Liga das Nações, competição entre seleções promovida pela Uefa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.