Joachim Löw festeja evolução no futebol da seleção alemã

O técnico disse que a Alemanha melhorou no domínio da bola no meio de campo e pressionou mais o adversário durante o jogo

Mateus Silva Alves - enviado especial ao Recife, O Estado de S. Paulo

26 de junho de 2014 | 17h02

Joachim Löw ficou muito satisfeito com a vitória por 1 a 0 sobre os Estados Unidos, nesta quinta-feira, no Recife, não apenas porque ela deu à Alemanha a primeira colocação do Grupo G da Copa do Mundo, mas porque ele viu na sua equipe uma grande evolução em comparação com o desempenho na partida anterior, quando empatou com Gana. Segundo o treinador, em nenhum momento o time perdeu o controle do meio de campo, ao contrário do que havia ocorrido diante dos ganeses.

"Nós tínhamos muita vontade de vencer", disse Löw, dando mais uma resposta a quem acreditava em um "jogo de compadres" com a equipe norte-americana, cujo técnico é o também alemão Jürgen Klinsmann. "Fizemos coisas boas, mas sempre há espaço para melhorar. Temos de criar mais oportunidades de gol, mas, quanto ao domínio da bola no meio de campo e à pressão sobre o adversário, nós nos saímos melhor do que nos últimos jogos."

Após o apito final, Löw deu um forte abraço em Klinsmann, de quem foi auxiliar quando o ex-atacante comandou a seleção alemã (entre 2004 e 2006). Segundo o atual comandante da equipe tricampeã do mundo, aquele foi um momento em que dois amigos se felicitaram pela classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo.

"Quando eu o abracei, perguntei sobre o resultado do outro jogo (Portugal x Gana)", contou Löw. "Disse a ele que estava muito feliz por ele ter conseguido se classificar. Todo mundo achava que Portugal iria avançar, mas o time dos Estados Unidos tem muita qualidade, é bastante agressivo. Uma equipe que vence Gana e empata com Portugal merece continuar no Mundial."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.