Botafogo/Twitter
Botafogo/Twitter

João Paulo celebra recuperação física e pede Botafogo objetivo no clássico

Meia atuou durante os 90 minutos em vitória sobre o Bahia, após ficar mais de um ano afastado dos gramados

Redação, Estadão Conteúdo

08 de maio de 2019 | 18h30

Os triunfos do Botafogo sobre Bahia e Fortaleza, na última semana, no Engenhão, foram especiais para João Paulo. Os duelos foram os primeiros do meia desde março de 2018 em que ele atuou por 90 minutos. Depois, então, ele perdeu quase todo o restante da temporada por causa de fraturas na tíbia e na fíbula da perna direita.

Livre das lesões, admite ainda não estar 100% fisicamente, mas avalia que tem crescido com a sequência de jogos, sendo que o próximo vai ser o clássico contra o Fluminense, sábado, no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

"Sequência é fundamental para mim. Contra o Bahia voltei a jogar 90 minutos depois de mais de um ano. Mas vou por etapas. Quero ficar 100% fisicamente outra vez e hoje estou perto disso. Ai depois olhar o lado técnico, um fator que influencia no jogo. Me cobro muito nessa questão. Hoje meu foco é estar 100% fisicamente. Com isso a técnica vai melhorar", disse.

O clássico do fim de semana vai envolver dois times que triunfaram nos seus compromissos recentes, sendo que o Fluminense conseguiu uma histórica virada para bater o Grêmio por 5 a 4, após estar perdendo por 3 a 0, em Porto Alegre, no último domingo.

"Nosso respeito pelo Flu de Diniz seria o mesmo em caso de derrota para o Grêmio. Sabemos o que vamos encontrar e temos que estar preparados para manter a sequência de vitória", comentou João Paulo.

O meio-campista também apontou que em um confronto entre dois times que possuem o controle da posse de bola como característica, poderá vencer a equipe que for mais objetiva no sábado, no Maracanã.

"Falamos muito de posse de bola, mas o Barroca frisa muito que quer o controle do jogo. Com a bola, o adversário fica longe do nosso gol. O Fluminense tem uma característica forte nesse sentido. O mais importante é ter o controle e ter objetividade no campo de ataque. Além de objetividade para transformar isso em chances de gol", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoJoão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.