Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

João Paulo detona santistas invasores: 'Esses torcedores precisam ser cobrados'

Alguns indivíduos avançaram para o gramado da Vila Belmiro; um deles agrediu o goleiro Cássio, do Corinthians

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2022 | 01h15

Marcelo Fernandes não quis comentar sobre a invasão de campo de torcedores ao fim do clássico com o Corinthians e a agressão ao rival Cássio. A seu lado na coletiva, o também goleiro João Paulo não poupou críticas aos santistas que protagonizaram cenas lamentáveis na Vila Belmiro.

"A gente não compactua com nenhum tipo de violência, afinal de contas quem sai prejudicado é o Santos, não somos nós jogadores", afirmou o líder do elenco, bastante incomodado com as cenas presenciadas no estádio durante o jogo e, sobretudo, no apito final.

"Alguns torcedores que tiveram esses atos não estão com razão. Não estamos aqui para passar a mão na cabeça de ninguém e, assim como nós somos cobrados, esses torcedores também precisam ser", seguiu em seu desabafo João Paulo. "Um torcedor que preza pelo clube que ama jamais tem de fazer algo para prejudicar a instituição."

Foram diversas invasões ao mesmo tempo após o apito final de Jean Pierre Gonçalves Lima e muito trabalho para os seguranças e a PM. Um santista veio em disparada na direção de Cássio e tentou dar uma voadora no goleiro corintiano. O ato acabou com menos gravidade porque algumas pessoas o seguraram, entre eles o atacante Marcos Leonardo.

"Vi o torcedor vindo e tentei proteger o Cássio. Não quero para ele o que não quero para mim. Meus pais me ensinaram a sempre defender o próximo", enfatizou o atacante, também contrário à atitude da torcida. Estava indignado com o ato e com o árbitro, que mesmo indo ao monitor do VAR, não marcou um possível pênalti de Gil nele. "Foi muito pênalti."

O Santos deve ser julgado pelos atos da torcida e perder mandos no Brasileirão, única competição que resta no ano. O clube vai trabalhar para evitar punição dura e a comissão técnica já foca na visita ao Avaí, no sábado. Para a partida, Marcelo Fernandes não deve ter o zagueiro Maicon, que saiu machucado ao longo do clássico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.