Divulgação
Divulgação

Jobson é a esperança do Botafogo no jogo contra a equipe do Sport

Retorno do atacante é tratado com ressalvas por causa de atos de indisciplinas cometidos por ele no passado

Estadão Conteúdo

19 de outubro de 2014 | 08h04

O atacante Jobson é a esperança do Botafogo para o jogo contra o Sport, neste domingo, 19, às 18h30, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), válido pela 29.ª rodada do Brasileirão. O seu retorno para o clube era tratado com ressalvas por causa de atos de indisciplinas cometidos por ele no passado. No entanto, diante da crise vivida pelo clube, o técnico Vagner Mancini confia que o jogador pode ser um reforço importante na luta contra o rebaixamento.

"Ele pode dar um alento diferente com um drible, chute, qualquer coisa diferente do que está sendo feito. Quando o time tem um atleta novo, vai contagiar os outros atletas com esse desejo que ele tem de atuar", disse o treinador. Após uma passar por um imbróglio com a federação da Arábia Saudita, onde jogava antes de voltar ao Brasil, o jogador recebeu do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) liberação para jogar.

Vagner Mancini também espera contar com o lateral-esquerdo Junior Cesar, que se recupera se contusão. Em situação semelhante, o zagueiro André Bahia ainda não deve ter condições físicas de voltar nesta partida.

Outro reforço é o goleiro Jefferson, que retorna ao time após a polêmica criada por causa de sua ausência no jogo da última quinta-feira com o Santos, pela Copa do Brasil. O jogador lamentou a eliminação do time da competição, mas viu um ponto positivo: poder focar no Brasileirão. "Acho que não teríamos uma concentração total para se dividir entre essas duas competições. Agora é virar a página e se concentrar nesses 10 jogos do Campeonato Brasileiro", explicou.

O Botafogo é o 19.º colocado da competição e uma vitória sobre o Sport pode tirá-lo da zona de rebaixamento, mas vai depender de uma combinação de resultados.

Já pela equipe do Sport, o técnico Eduardo Baptista realizou várias mudanças no time. Com Durval suspenso e enfrentando carência de zagueiros, improvisou Wendel na zaga, além de deixar Rithely e Neto Baiano no banco de reservas, diante do pouco rendimento dos atletas.

Há cinco jogos seguidos sem ganhar, a expectativa da equipe é quebrar o jejum de vitórias em partidas fora de casa. Para dar mais suporte aos jogadores, eles assistiram, na noite de sábado, já no Rio, a uma palestra motivacional de Paulo Storani, ex-subcomandante do Batalhão de Operacões Especiais (Bope-RJ), que inspirou a criação do personagem Capitão Nascimento no filme Tropa de Elite.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.