Jobson revela ter usado crack e é suspenso por 2 anos

O atacante Jobson foi suspenso em dois anos nesta terça-feira pela Segunda Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Flagrado duas vezes no exame antidoping quando defendia o Botafogo - nas partidas contra Coritiba e Palmeiras na reta final do Campeonato Brasileiro -, ele poderia até ser banido do futebol.

AE, Agencia Estado

19 de janeiro de 2010 | 21h33

Após o julgamento, a defesa do jogador já anunciou que recorrerá da decisão. Assim, ele deve ser julgado novamente pelo Pleno do STJD. E dependendo do resultado, o caso pode parar até na Corte Arbitral do Esporte (CAS), como já ocorreu com o também atacante Dodô.

Durante o depoimento de Jobson, causou espanto a revelação de que ele fumou crack, e não cheirou cocaína, substância que havia sido detectada em seu exame antidoping.

Jobson pertence ao Brasiliense, mas foi emprestado ao Botafogo durante o Campeonato Brasileiro. As boas atuações do atacante chamaram a atenção do Cruzeiro, que já tinha firmado um pré-contrato com ele antes de seus problemas no doping serem revelados.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoJobsondoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.