Jobson se desculpa por indisciplina, mas segue afastado

Depois de ser punido pela diretoria e afastado do time do Botafogo por faltar ao treino realizado na manhã da última sexta-feira, o atacante Jobson desabafou nesta quarta-feira. O jogador de 22 anos reconheceu o erro e prometeu não repetir o ato de indisciplina.

AE, Agência Estado

17 de novembro de 2010 | 19h19

"Tenho que mudar, não fazer merda, né? No ano passado tive uma grande experiência na minha vida, não posso entrar em uma decepção de novo", disse em entrevista à TV Globo, referindo-se à punição que durou seis meses por uso de crack no fim do ano passado.

"Fico muito triste quando falam que eu voltei a usar droga. Não me recuso a fazer exames, de sangue inclusive. Não tenho peso na consciência em relação a isso. Nesse período em que eu fiquei machucado a imprensa achou que eu voltei a usar droga, que o Botafogo estava me preservando. Mas não era isso", completou.

Jobson, no entanto, não deve enfrentar o Internacional, domingo, no Engenhão, jogo importante para o Botafogo seguir na luta por uma vaga na Copa Libertadores. O técnico Joel Santana ainda está irritado com o último ato de indisciplina do jogador e não deverá relacioná-lo para a partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.