Eduardo di Baia/AP
Eduardo di Baia/AP

Joel e Ronaldinho exaltam empate do Flamengo fora de casa na Libertadores

Para meia, outras equipes do grupo não devem conseguir tirar pontos do Lanús na Argentina

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2012 | 09h53

LANÚS - O Flamengo foi a Argentina para enfrentar o Lanús, na última quarta-feira, e conseguiu voltar para o Rio de Janeiro com um empate, por 1 a 1, na Libertadores. Apesar de ter saído na frente ainda no primeiro tempo, com Leonardo Moura, e ter cedido a igualdade na etapa final, o time brasileiro comemorou o resultado.

"Libertadores tem de jogar como a partida se apresenta. Foi um jogo controlado e o que fica é o resultado. Foi um jogo de espera e de estratégia. Não podíamos deixar eles nos levarem para dentro de nossa área", disse o técnico Joel Santana.

O discurso do treinador também foi adotado pelos jogadores, que ressaltaram a dificuldade de jogar na Argentina. Para o meia Ronaldinho Gaúcho, o resultado foi importante porque as outras equipes do grupo não devem conseguir tirar pontos do Lanús na casa do adversário.

"As outras equipes do grupo terão muita dificuldade aqui. Imagino que elas não devam conseguir pontos contra o Lanús na Argentina", disse o jogador, que admitiu um "gosto amargo" pelo empate. "Abrimos o placar e quando temos a vantagem, temos esperança de que venha a vitória. Ficou um gosto amargo, mas acredito que começamos bem. Temos tudo para fazer uma boa Libertadores", garantiu.

Autor do gol flamenguista, Leonardo Moura também ficou animado com a estreia. "O interessante seria mesmo a vitória, mas, infelizmente, não veio. O time jogou bem, soube virar bem a bola e trabalhou o jogo. Acabamos empatando, mas a equipe vai crescer na competição. Eu acredito muito nisso", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.