Joel já quer ver evolução no Flamengo

O técnico Joel Santana estréia, nesta quarta-feira, no Flamengo tentando, em meio ao desespero, fazer valer seu bom retrospecto nas passagens anteriores no comando da equipe e, com isso, obter uma vitória contra o Juventude, às 21h45, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Afinal, em 102 partidas no time carioca, o treinador foi derrotado apenas 18 vezes. ?Se a equipe acrescentar disciplina tática, garra e determinação após dois dias de trabalho, já vou ficar satisfeito. Temos um grupo capaz para sair desta situação?. disse Santana, se referindo à incômoda 20ª posição, na zona de rebaixamento da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com um total de 34 pontos, em 33 partidas. Apesar da necessidade da vitória, o técnico do Flamengo procurou manter a tranqüilidade para amenizar a pressão sobre os jogadores. De acordo com Santana, não é o momento de ficar fazendo contas para saber se o clube irá conseguir se manter na Primeira Divisão do Nacional. ?Não fiz contas. Sei que temos o Juventude amanhã (quarta). No Brasileiro, na situação em que nos encontramos, temos que pensar sempre no próximo. Passando por um obstáculo, aí sim vamos pensar no seguinte?, frisou o técnico. A princípio, Santana manteve o time que o ex-técnico Andrade vinha escalando. As únicas alterações foram a entrada do zagueiro Rodrigo no lugar de Júnior Baiano, afastado pela diretoria, e, no ataque, Fellype Gabriel atua no lugar de Obina. Poupado, Ramirez, o outro atacante rubro-negro, não treinou nesta terça, mas foi confirmado entre os titulares. Revolta ? Júnior Baiano não escondeu, nesta terça, seu descontentamento com o Flamengo. O jogador disse ter sido injustiçado pela diretoria, que o afastou após a derrota de sábado para o Vasco. Na ocasião, o atleta marcou um gol contra. ?Quem entende um pouco de futebol percebe que sou o menos culpado. Acho que a gente tem um grupo limitado?, protestou Júnior Baiano, que, em seguida, criticou a falta de comando no clube. ?Hoje o Flamengo tem três presidentes. O Márcio (Braga), o Helinho (Ferraz, gerente de Futebol) e o Kléber (Leite, diretor de Futebol)?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.