Marcos de Paula/AE-15/04/2012
Marcos de Paula/AE-15/04/2012

Joel Santana desabafa e diz não temer demissão no Flamengo

Técnico afirmou que há exagero nas críticas e disse merecer um busto pelos títulos conquistados no clube

estadão.com.br,

29 de junho de 2012 | 15h55

RIO DE JANEIRO - O técnico Joel Santana desabafou nesta sexta-feira contra as especulações de que será demitido do Flamengo. Com o seu trabalho sob questionamento, o treinador garantiu que não está preocupado com a possibilidade de perder seu emprego no clube carioca e avaliou que é alvo da imprensa por ser uma estrela e vencedor.

"Ainda estou acertando o time. Tenho sim é que me preocupar em fazer meu trabalho e não com isso (demissão). Era para ter um busto meu aqui. Quando ninguém queria ficar no Flamengo eu vim. Acho que falam mal de mim porque eu dou notícia, porque eu sou notícia. Tenho oito títulos conquistados. Sou campeão brasileiro, sul-americano, sou um vitorioso. Tenho que saber conviver com isso", disse.

Joel avaliou também que as críticas ao seu trabalho são exageradas, já que o time sofreu apenas uma derrota no Campeonato Brasileiro - perdeu por 2 a 0 para o Grêmio no último fim de semana - e ocupa a nona colocação no torneio, com nove pontos somados em seis rodadas.

"Outros times estão perdendo e isso é normal em um campeonato difícil como o Brasileiro. Mas não vejo em cima de outros times a cobrança que fazem aqui. Nós perdemos para o Grêmio, a primeira derrota do Flamengo no campeonato, e parece que o mundo acabou. É claro que eu não estou feliz em estar na nona posição na tabela mas estamos trabalhando para mudar isso e vamos mudar", afirmou.

Ao garantir que as especulações não o fazem se sentir pressionado, Joel prometeu dar a volta por cima no Flamengo. A equipe carioca volta a entrar em campo no Campeonato Brasileiro neste domingo, no Engenhão, às 18h30, contra o Atlético Goianiense.

"Já estive aqui em situações muito piores e demos a volta por cima. Eu não posso nesses anos de vida, com 35 anos de carreira, me preocupar com boatos. Eu trabalho na verdade, olho no olho. Sou campeão de caráter, de trabalho, rodei muito, sou um treinador experiente. Eu não posso encarar o noticiário e dormir mal. Tenho um currículo, tenho uma história", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.