Joel Santana minimiza polêmica por gol perdido de Caio

Apesar do bom resultado conseguido fora de casa na última quarta-feira, com o empate diante do Corinthians, por 1 a 1, o clima no Botafogo ao fim da partida era de tensão. A razão disso foi o gol perdido pelo atacante Caio, aos 48 minutos do segundo tempo, que acabou gerando uma discussão com outros jogadores dentro de campo. Apesar de reconhecer o erro dele, o técnico Joel Santana preferiu acalmar a situação.

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2010 | 13h19

No lance, Caio saiu de frente para o goleiro corintiano Julio César e preferiu dar o drible e tentar o gol por cobertura ao invés de dar um passe para Loco Abreu ou Marcelo Cordeiro, que estavam livres. A decisão dele gerou reclamações dos jogadores do Botafogo, sendo que Marcelo Cordeiro, mais irritado, chegou a trocar empurrões com o jovem atacante.

Joel preferiu não conversar logo depois do jogo com Caio e o restante do grupo sobre o caso. Segundo ele, o momento era de esfriar a cabeça. "Por mais tranquilidade que tenha, uma palavra pode ser mal colocada", justificou o treinador. Ele, no entanto, prometeu agir.

"Eu praticamente adotei esse rapaz, foi ídolo no Campeonato Carioca. Mas o que vem acontecendo não é normal para um jogador e uma pessoa do nível dele. É claro que errou. Mas vamos cuidar dentro de casa, sem prejuízo para o jogador, para o clube e nem para o torcedor", explicou Joel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.