Joel Santana promete não desapontar Parreira na África do Sul

Ex-treinador do Flamengo diz que idioma não será problema para comandar os sul-africanos na Copa do Mundo

PHAKAMISA NDZAMELA, REUTERS

19 de maio de 2008 | 14h50

O novo treinador da seleção sul-africana, Joel Santana, prometeu na segunda-feira não desapontar seu antecessor, Carlos Alberto Parreira, que o indicou para o cargo. Joel chegou à África do Sul no domingo para ser técnico do time na Copa do Mundo de 2010, substituindo Parreira, que desistiu do emprego para voltar ao Brasil e ficar com sua mulher, que está doente. "Não posso decepcionar alguém que me confiou o cargo", disse o treinador brasileiro, acrescentando que a língua não será uma barreira na África do Sul. "O futebol é um esporte universal, é o mesmo em todo lugar, seja no Japão, na Europa, na Arábia Saudita... Não preciso falar muito, só preciso trabalhar muito. Primeiro você ouve, depois fala", disse o novo técnico. Apesar de não ter experiência com seleções nacionais e ter somente algumas breves passagens por clubes do Oriente Médio e do Japão, Joel Santana, 59, adquiriu a chance de treinar o time do país-sede da próxima Copa. Quando lhe perguntaram se ele continuará no cargo até 2010, Joel disse que não quer fazer nenhuma promessa. "Vamos trabalhar juntos e vamos ter fé um no outro", disse. Joel Santana também falou sobre a confiança que Parreira tem nele. "Ele tem muitos amigos no futebol, ele conhece muita gente no ramo; então, ele conhece técnicos melhores do que eu, mas, no fim, ele acreditou em mim." Joel é o 15.º técnico da seleção sul-africana em 16 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.