Jogadas aéreas do Caracas preocupam o Grêmio

'É um time que joga com velocidade e tem uma bola aérea muito forte', avisa o goleiro Marcelo Grohe

AE, Agencia Estado

15 de junho de 2009 | 18h06

O Grêmio iniciou nesta segunda-feira a preparação para o segundo duelo com o Caracas pelas quartas de final da Copa Libertadores e revelou possuir algumas preocupações, mesmo tendo vantagem no duelo. Para o goleiro Marcelo Grohe, a equipe precisa ter atenção com as jogadas aéreas do time venezuelano.

 

Veja também:

tabela Copa Libertadores - Classificação e Calendário 

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"É um time que joga com velocidade e tem uma bola aérea muito forte. Precisamos estar atentos para isso", afirmou. E foi em uma jogada aérea que o Grêmio sofreu gol do Caracas. Com apenas um minuto, Rey cobrou falta e Cichero, livre, cabeceou para as redes.

Apesar do temor gremista, a equipe joga por um empate sem gols quarta-feira, no Estádio Olímpico. No primeiro duelo, disputado na Venezuela, Grêmio e Caracas empataram por 1 a 1. O gol do time gaúcho foi feito pelo lateral-esquerdo Fábio Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.