Jogadas aéreas preocupam a seleção

No treino deste sábado no CT do América, o último da seleção brasileira Sub-23 antes da decisão do título da Copa Ouro contra o México, o técnico Ricardo Gomes reservou um tempo para treinar a defesa nos lances de bola parada perto da área. Como a jogada mais forte dos mexicanos é o cruzamento alto para Borgetti, ele exigiu muita atenção dos defensores. "Pelo chão o Borgetti não é um grande jogador, mas no alto é perigoso", avisou o técnico da seleção brasileira.O único problema do Brasil é Thiago Motta. O jogador do Barcelona não treinou neste sábado por causa de uma inflamação no dorso do pé direito que o impedia de calçar a chuteira. Como o tempo de recuperação até o jogo é curto, ele tem pouca chance de poder ficar no banco de reservas, domingo, no estádio Azteca.

Agencia Estado,

26 de julho de 2003 | 15h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.