Jogador admite má qualidade da seleção da Coreia do Sul

Segundo Ki Sung Yueng, o time se empenhou ao máximo, mas ainda é muito jovem e inexperiente em jogos de Copa do Mundo

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

26 de junho de 2014 | 20h55

A Coreia do Sul lamentou bastante a eliminação na Copa do Mundo. Na saída do Itaquerão, na noite desta quinta-feira, alguns jogadores estavam chorando pela derrota por 1 a 0 para a Bélgica, mas o meia Ki Sung Yueng, um dos líderes do time, foi mais crítico, ao afirmar que faltou qualidade para a seleção sul-coreana ir mais longe.

O atleta de 25 anos atua no Sunderland, da Inglaterra, e é um dos dez integrantes da seleção atual que joga na Europa. "Falta qualidade ao nosso time, por isso não marcamos mais gols. Muitas vezes faltaram boas finalizações e cabeceios, além de capacidade para definir jogadas quando estávamos no um a um com os adversários", afirmou.

Para ele, a equipe se empenhou ao máximo, porém é muito jovem e carente de experiência internacional. "Precisamos experimentar mais esse tipo de jogo para melhorarmos e aprendermos. Só assim poderemos ir mais longe na próxima Copa", comentou Ki Sung Yueng.

Apesar das críticas, a Coreia do Sul terminou a competição como a melhor seleção asiática, na frente de Japão, Austrália e Irã. "Fizemos o máximo na Copa. Corremos, marcamos e roubamos a bola. Foi um jogo difícil porque precisávamos de um milagre e a Bélgica é um time melhor do que nós", admitiu o meia sul-coreano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.